A história do Mágico de Oz

"A história de O Mágico de Oz foi escrita exclusivamente para agradar crianças de hoje. Ele aspira a ser um conto de fadas moderno, em que o espanto e alegria são mantidos e os sofrimentos e pesadelos são deixados de fora".

L. Frank Baum
Chicago, abril, 1900




Desde sua primeira publicação, em 1900, 'O Mágico de Oz' tornou-se um dos livros infantis mais lidos e amados de todos os tempos.

O que torna esse livro tão especial e duradouro?

O romance de L. Frank Baum, originalmente intitulado "O Maravilhoso Mágico de Oz", é um dos maiores sucessos editoriais da literatura infantil. A obra tem sido traduzida para diversos idiomas e adaptada para o cinema, teatro e televisão.

L Frank Baum

Nascido em 1856, em Chittenango, Nova York (EUA), Lyman Frank Baum era um homem sonhador e criativo, que sempre gostou de estar rodeado de crianças e contar histórias para elas.

Antes de ser um escritor de sucesso, foi editor de jornal, ator, gerente de vendas, vendedor ambulante e até tentou criar uma raça exótica de galinhas.

Passava muitas horas viajando a trabalho e na volta gostava de contar histórias para os filhos e para as crianças da vizinhança.

Foi assim que sua sogra o incentivou a escrever as histórias que contava. Nasceu então o primeiro livro de Baum, 'Mamãe Ganso em Prosa' (1897). No ano seguinte, Baum publicou "Papai Ganso", que se tornou um grande sucesso e o best-seller infantil daquele ano. Este livro foi ilustrado por W. W. Denslow, com quem ele trabalharia de novo em 'O Mágico de Oz'.


O Maravilhoso Mágico de Oz

Uma noite, um grupo de crianças pegou Baum de surpresa e exigiu que ele contasse uma história. Baum contou-lhes a respeito de uma menina de fazenda do Kansas chamada Dorothy, que foi carregada por um ciclone para uma terra estranha onde encontrou um espantalho, um homem de lata e um leão medroso. Uma das crianças perguntou:

- Como se chama essa terra?

Pego de surpresa, Baum olhou em volta a procura de inspiração. Num canto da sala havia uns arquivos, e um deles estava marcado com as letras O - Z.

'A Terra de Oz!', exclamou sem saber que acabava de acrescentar uma nova palavra à língua inglesa.

Nascia então um dos livros de mais sucesso de todos os tempos: "The Wonderful Wizard of Oz" (O Maravilhoso Mágico de Oz).

Baum e o ilustrador Denslow queriam que o livro fosse refinado e tivesse cores, o que era raro na época. Seriam 24 gravuras coloridas e mais de 100 ilustrações em duas cores.

O livro foi considerado uma inovação e arrancou elogios do The New York Times. A publicação vendeu 90 mil exemplares, tornando-se best seller por dois anos consecutivos.

A ideia de Baum era escrever um volume só. No entanto, o apelo que tinha para as crianças e a forma com que despertava a atenção delas fizeram com que o livro fosse um sucesso, e, quatro anos depois, a pedido do público, ele escreveu uma continuação.

Ao todo foram 14 volumes escritos por Baum contando as histórias da Terra de Oz. Seu último livro, 'Glinda of Oz', foi publicado um ano após sua morte, em 1920, mas a série de Oz continuou a ser escrita e publicada ainda por muito tempo por meio de vários autores.

A obra de Baum tem sido traduzida para diversos idiomas e adaptada para o cinema, teatro e televisão.

Dois anos depois da publicação, Baum, Denslow, o compositor Paul Tietjens e o diretor Julian Mitchell produziram um musical baseado na história do livro. O espetáculo 'O Mágico de Oz' estreou em Chicago para, logo depois, conquistar os palcos da Broadway. A produção acabou ficando mais de um ano em cartaz em Nova York e Brooklin; e viajou durante seis anos pelos Estados Unidos.

A magia da história de Dorothy, o Espantalho, o Homem de Lata e o Leão Covarde continua encantando crianças e adultos do mundo inteiro até os dias de hoje. Tudo isso foi fruto da imaginação de um homem que nos deixou esse legado, nos deixou a Terra de Oz.




Curiosidades

* Baum publicou vários livros não relacionados à Oz. Várias obras de sua autoria foram publicadas com pseudônimos diferentes, como "Edith Van Dine", "Schuyler Staunton" "Laura Bancroft", "Suzanne Metcalf", "Capt. Fitzgerald" e um como anônimo.


* Alguns veem a história de L. Frank Baum como uma sátira política e social. A menina do Centro-Oeste (típico cidadão norte-americano) reúne-se com um espantalho sem cérebro (agricultores), um homem de lata sem coração (indústria), um leão covarde (políticos, em particular, William Jennings Bryan) e um mágico impotente (tecnologia).


Fontes de Consulta:

"O Mágico Em Nós: O desenvolver da formação de identidade a partir da representação dos personagens em O mágico de Oz, de Frank Baum". Enilda Florindo Góes, 2008.

The Man Behind the Curtain: L. Frank Baum e O Mágico de Oz. Por Linda McGovern.

O Mágico Que Criou Oz. Por Aureo Brandão.

"Muito. Muito Antes do Arco-Íris - A Primeira Versão de The Wizard of Oz para a Broadway". Por Claudio Erlichman.

Wikipedia
 
  • Imprimir este conteúdo
  • Enviar para um amigo
  • Comentários
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  •  
 
 

Deixe aqui seu comentário

 

Glinda, a Bruxa Boa do Norte

saiba mais

Artigo: Over The Rainbow: Como o Arco-Íris surgiu em 'O Mágico de Oz'

Embora não tenha sido composta para um musical, e sim para um filme, a canção Over The Rainbow acabou se tornando universalmente conhecida, e até hoje, 73 anos após ter sido cantada pela primeira vez, continua sendo um sinônimo de otimismo

saiba mais

A Estrada de Tijolos Amarelos

Você já parou para pensar em qual seria o significado da Estrada de Tijolos Amarelos (Yellow Brick Road) de 'O Mágico de Oz'?

saiba mais
 
 
Desenvolvido por Go2web

Teatro Alfa - Rua Bento Branco de Andrade Filho, 722 - Santo Amaro - São Paulo